Dublin, a cidade escola dos brasileiros.

Tem algumas expressões que vão surgindo ao longo das nossas viagens. Uma delas é a que usei ano passado e que perdura até agora ( me perdoem teachers) – It’s good enough for you my well – uma tradução totalmente equivocada para  – É bom o suficiente pra ti meu bem?  Nessa viagem, o comentário desde o primeiro dia em Londres e que se a gente chutasse uma moita, sairía um indiano, um oriental e um brasileiro. Então cada vez que a gente encontra um brasileiro sai a expressão – Chutei uma moita!!!

Em Dublin, dói o pé de tanto chutar moita pois os brasileiros vão as pencas para estudar. No simples ato de parar numa sinaleira para atravessar já se escutam sotaques paulistas, cariocas, gauchos. E não são só brasileiros, tem estudantes de vários lugares do mundo.

Dublin é uma cidade fundada em 1140 pelos Vikings e ao longo do tempo foi totalmente remodelada. Apenas a regiao chamada de Temple Bar preserva as características originais. É uma cidade colorida e vibrante.

 

A cidade encontra-se na foz do Rio Liffey e como Glasgow, possui as mais variadas pontes, para pedestres e para veículos. Duas delas foram obra do Arquiteto Catalão Santiago Calatrava e são incríveis.

Existe uma curiosidade sobre a cidade que nos fez formar uma teoria. As igrejas principais da cidade como a St. Patrick Cathedral e a Christ Church Cathedral cobram de 5 a 6 liras pela visitação. A entrada nos inúmeros pubs espalhados pela cidade é gratuita. Conclusão e averiguação: Existem muito mais pessoas visitando pubs do que  igrejas…heheh

É na região Temple Bar que se concentram os pubs e onde a agitação noturna acontece ( no térreo do nosso hotel também, pra nosso azar…). Ali o povo entra a tarde, à noite, senta no pub e pede uma pint de cerveja ou guiness, a paixão nacional. (Carlos, mais um brinde em tua homenagem, dessa vez no Temple Bar).

Além de igrejas, pontes, fábrica de cerveja, pubs e estudantes brasileiros, Dublin também tem praças movimentadas, portas coloridas, sol… Sim, eu disse sol. Dublin é conhecidíssima por ser uma cidade onde não se deve sair de casa sem guarda-chuva. Pois é mas nós fomos premiados com dois dias de sol. Mal sabíamos que a chuva estava nos aguardando em Istambul. Mas isso é assunto pro próximo post…

Ahh, eu tinha falado de portas coloridas. Aqui abaixo, copiando a idéia da nossa amiga Denise, segue um exemplo delas.

Próxima parada – Istambul. Aguardem!!

Beijos & abraços

Claudia & Marcos

13 comentários

      • rá, peguei o casal online 🙂

        siiim, estou me coçando aqui com essa viagem de vocês! assim que chegarem, acho que precisamos marcar uma reunião de trabalho 😀

        imagina quantas guiness ele bebeu pra estar apagado daquele jeito e naquele baita sol! hehehehe

        beijos,
        D.

  1. to acompanhando diariamente a viagem de vcs. Não tenho PC mas o plano ja ta manchado de feijao. qd alguem me liga estou por dentro dos passos de vcs. estou no pc da leila evi todas fotos no blog. Encantador !!!! Curtem bem!!! Percebe-se q estao felizes.
    Bjs, bjs,bjs..
    Mãe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s