Dia 05 – Quebrada de Humahuaca

   A Quebrada de Humahuaca é um vale com uma extensão aproximada de 1500km, na província de Jujuy, na Argentina. Possui paisagens belíssimas e é considerada Patrimônio Mundial da UNESCO.

     Passear por ali me fez lembrar os tempos de Colégio. O Trópico de Capricórnio, linha imaginária que divide a zona tropical da temperada, passa bem ali e a placa na estrada nos fez parar pra registrar o momento.

     O passeio me remeteu também à época da Faculdade pois a paisagem foi capaz de mostrar todas as lindas cores da  minha caixa de lápis Caran D’ache.

     Chegamos em Humauaca, uma cidade de cerca de 12.000hab situada a 42km de Tilcara. De cara visualizamos uma multidão na praça principal. É que ao meio -dia, no prédio da prefeitura, abre-se uma portinhola e a imagem de São Francisco Solano se projeta para fora e faz o sinal da cruz. O povo se concentra na praça ao lado com câmeras e filmadoras em punho para registrar o momento e receber a bênção.

     Humahuaca é uma cidadezinha simpática, tem uma boa feira de artesanato com artigos de muita qualidade e um grande monumento homenageando os Heróis da Independência. O Monumento fica no topo de uma colina de onde se tem uma vista fantástica do vale.

     No retorno à Tilcara, passamos por um centro de artesanatos para turistas. Impossível não encontrar o centro pois ele tem uma enorme Lhama de Pedra na sua entrada Gostamos de algumas coisas do artesanato local mas o que mais nos encantou foram as lhamas de verdade na frente no prédio.

     Ao chegar em Tilcara resolvemos abastecer para deixar o carro pronto para o próximo dia. Enfrentamos 1 hora de espera e uma fila enorme mas conseguimos encher o tanque. Não sei se já comentei mas o norte da Argentina tem um sério problema de falta de gasolina então é melhor sempre andar com tanque cheio e garantir o abastecimento sempre que encontrar um posto de servicio que tenha “nafta”.

     Para finalizar o dia visitamos Pukara de Tilcara, um local que eles chamam de pequena Machu Pichu. Trata-se de uma fortaleza construída pelos tilcaras sobre um morro, num ponto estratégico para defenderem-se de ataques. O local pode ser facilmente acessado a pé a partir do centro da cidade. A entrada é cobrada.

     Depois do dia cheio nada melhor que jantar em um bom restaurante saboreando um bom vinho ou uma cervejinha… Salud e até a próxima!

Claudia & Marcos

4 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s