Pequim – dia de explorar a cidade!

     Saímos pela manhã em direção ao Tia Tan -o Templo do Céu. O Templo, construído em 1420 fica ao sul de Pequim e é o local onde os imperadores das Dinastias Ming e Qing ofereciam sacríficios ao Deus do Céu e da Terra. A entrada para o parque saiu ¥35,00 ( Yuan) em junho de 2012 ( cerca de U$ 5,00 ). O local é lindo e as construções impressionantes.

     Depois de cerca de 1 hora visitando o complexo do templo, nos dirigimos em direção à Praça da Paz Celestial. Na nossa caminhada, vários motoristas de moto-taxi ofereceram seu serviço. Negamos várias vezes mas eles são tão insistentes ( muitas vezes até chatos ) que resolvemos passar pela experiência pelo menos uma vez. Combinamos um valor de ¥20 ( cerca de U$3,00 ) para uma ” corrida” até a Praça. O motorista se mostrou muito simpático durante o trajeto e até tentou desviar do caminho e nos mostrar os famosos Hutongs ( ruas estreitas típicas ) mas dissemos um não, obrigado firme e forte e ele continuou pelo roteiro combinado. Ao chegar à Praça lhe demos os ¥20 combinados e ele teve a coragem de dizer : mas era ¥20 para cada um… Ficamos indignados, xingamos ele em português e andamos em direção à Praça deixando ele pra tras, junto com sua ganância. Se eles soubessem como um episódio desses denigre  a imagem de um povo e um país…

     Chegamos enfim ao centro da praça, local marcado na história por causa dos protestos estudantis de 1989. Trata-se de um amplo espaço aberto no coração de Pequim, onde se encontra também o Mausoléu de Mao Tse Tung. Ao redor da praça estão alguns edifícios da era soviética ( década de 50 ) e também um antigo portão dos muros da cidade.

     Ao norte da praça encontra-se a Cidade Proibida, o complexo arquitetônico mais grandioso da China, terminado em 140. Nele, 24 imperadores reinaram por quase 500 anos. Para o público, o palácio só foi totalmente aberto em 1949. O horário de funcionamento é das 08:30 – 17:00. Chegamos tarde e resolvemos deixar a visita para o outro dia.

     Aproveitamos a proximidade e fomos ver o Grande Teatro Nacional, uma casa de ópera, inaugurada em 2007, projeto do arquiteto francês Paul Andreu. O teatro localiza-se ‘a oeste da Praça da Paz Celestial.

     No fim da noite assistimos a um espetáculo em outro teatro mais afastado dali. Um show de acrobacias com direito até a globo da morte com 5 motos. Interessante mas nada espetacular – daqueles shows pra turista ver.

     E numas dessas coincidencias da vida, sentou-se ao nosso lado um paulista que estava na China à trabalho. Conversamos bastante e combinamos de conhecer Pequim juntos no outro dia.

    

     E o outro dia virá no próximo post.

     Até mais.

     Claudia & Marcos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s