O Caminho Sagrado e as Muralhas da China

Chegar até algum dos trechos da Grande Muralha por conta própria pode ser um tanto difícil num país de língua totalmente diferente da nossa como é o caso da China. Optamos por fazer um tour oferecido pelo hotel que contemplava o Caminho Sagrado das Tumbas Ming e o trecho Mutianyu da Muralha. ( 57 EUR em junho/12 ).

Os túmulos Ming, local de repouso de 13 imperadores dessa dinastia, situam-se a uns 50km a noroeste de Pequim e são um dos melhores exemplos da arquitetura imperial funerária da China. No complexo, construído segundo regras do feng-shui, existem portões, pavilhões e um trecho chamado Caminho Sagrado ou Caminho dos Espíritos. Nesse trecho estão dispostos em ambos os lados, 36 estátuas de altos funcionários, soldados, animais e bestas mitológicas – guardiões de pedra dispostos em pares para proteção dos imperadores.

CIMG3910

     DSC_0889

   CIMG3923

 Saímos do Complexo das Tumbas Ming na expectativa de vivenciar a experiência de estar na tão falada Muralha da China.

     A Grande Muralha foi construída durante várias dinastias, como um sistema de defesa. Por não ser uma estrutura única, as características e materiais da muralha variam de região para região. Estima-se que a junção de todas as secções localizadas na fronteira norte do antigo reino chinês totalize 15.000km.

     Escolhemos visitar o trecho Mutianyu por ser um local menos procurado por turistas em geral, para que pudessemos admirar o local com mais calma e tranquilidade. Para subir até a muralha é necessário pegar carona num cable car. A subida é ingrime e o visual é algo impressionante – é como ver uma grande cobra de pedra serpentear por entre a vegetação abundante.

DSC_0934

DSC_0946

     Caminhar pela muralha é uma experiência única. Impossível não pensar nas milhares de pessoas envolvidas na construção desse gigante de pedra.

     Mutianyu tem subidas bem acentuadas, especialmente se você decidir ir para o lado direito quando chegar com o cable car. É preciso fôlego para subir as escadarias mas o espetáculo que te espera lá em cima vale cada suspiro.

DSC_0982

CIMG3966

     Achamos que tínhamos visto tudo e que a melhor parte da visita já tinha passado mas o melhor tinha ficado para o final ( o melhor em termos de aventura ). Descer de cable car?… Não!! O que nos esperava era nada mais nada menos que um tobogã – o máximo!!! A vontade que deu foi de subir denovo só para andar mais uma vez…hehe

DSC_0989

CIMG3998

     Saímos das muralhas e, antes de retornar ao hotel, demos uma passada numa fábrica de produtos de seda, em Pequim. Além de aprendermos todo o processo de fabricação da seda e ver os belos produtos feitos com ela, pudemos conhecer um prédio com decoração típica chinesa.

DSC_1018

DSC_1020

DSC_1022

DSC_1011

     O dia terminou na movimentada Wangfujing, principal rua de comércio de Pequim.

DSC_1029

DSC_1031

No próximo post, mais um pouco de Pequim

Um abraço

Claudia & Marcos

5 comentários em “O Caminho Sagrado e as Muralhas da China

  1. Parabéns, adorei a sua maneira de escrever, apresentando as emoções de cada etapa do passeio! Vai ser útil, irei no próximo ano. Obrigada, Marta Weber

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: